sábado, 25 de setembro de 2010

como inovar no sexo

Está com vontade de inovar, sair da mesmice que pairou na sua vida sexual? Coincidiu com aquele momento "pé rapado", sem um tostão no bolso pra poder dar uma passadinha em uma loja erótica bacana? Que tal dar uma olhadinha em sua casa? Pode ter certeza que achará apetrechos, que ontem não tinha tanto interesse, e que hoje será o diferencial.

Libere a imaginação, dá uma olhadinha ao redor, e eis umas dicas:
•aquele espelho, hem? Pode render um bom ângulo.

•vela com aroma de frutas que você ganhou da tia-avó? Ela não imaginava, mas pode-se criar uma iluminação pra lá de especial para os momentos íntimos.

•luzes de Natal? Até elas ajudam na produção de uma noite inesquecível de prazer.

Depois da criatividade, você se sentirá diferente, e a sua casa terá um "Q" de sensualidade. Não vou editar nadica de nada nas dicas que aqui estão, pois acho que está mais do que completas e instrutivas, não restará nenhuma interrogação, apenas ansiedade para apimentar a relação...Eis as dicas:

1. Lenços: "Lenços de seda ou de outro tecido bem macio servem para amarrar os braços do parceiro. Preso, ele será um campo de experiências maravilhosas. Toque-o com a língua na coxa, depois no pescoço, braços, púbis e... vá alternando os toques que deverão ser rápidos. Evite que seu corpo encoste no dele, tente tocá-lo apenas com a língua. Faça isso por cerca de 15 minutos e, a seguir, você poderá ‘conceder' toques mais longos e íntimos", sugere professora de artes sensuais Regina Racco.

2. Espelho do armário: "Meu namorado adora que eu faça um strip-tease pra ele com a porta do armário aberto, onde tem o espelho de corpo inteiro. É bom porque ele sempre tem visão frente e verso do meu corpo", ensina a professora de inglês Priscila M., de 28 anos.

3. Creme hidratante: "Faça uma massagem sensual no parceiro usando um creme hidratante perfumado, desse que todo mundo tem em casa. A criatividade, desde que não agrida a nenhum dos dois, é bem-vinda e traz cumplicidade para a relação", sugere a sexóloga Glene Faria.

4. Escova: "Se não for muito dura, pegue a escova de cabelo no armário do banheiro e massageie, principalmente, costas, braços e pernas dele. Uma escova de dentes macia ou de bebê pode servir para massagear entre os dedos do pé e da mão, atrás da orelha, na virilha e em torno do pênis", dá a dica a professora de artes sensuais Regina Racco.

5. Echarpe: "Você pode estar nua ou com uma bela lingerie e se enrolar numa echarpe, de tamanho grande. Depois de tirá-la de modo bem sensual, pode passá-la ao redor do pescoço de seu amado, puxá-lo para você, dominando-o. Poderá vendar os olhos do amado com ela e brincar com o corpo dele, usando suas mãos, procurando despertar-lhe novas e deliciosas sensações", sugere a personal sex-trainer da PinkChik, Ellen Louise.


6. Ventilador: "Gosto de me exibir para o meu namorado na frente do ventilador. O cabelo fica com um ar selvagem, de capa de revista. Além disso, depois que o sexo começa, o ventinho pelo nosso corpo nu ajuda a intensificar o desejo", conta a designer Vera L., 26.

7. Sair da cama: "Para espantar a rotina, o casal pode optar por transar sobre diferentes móveis da casa, como em uma cadeira ou em cima da mesa da sala", opina a sexóloga Glene Faria.


8. Barrinha de chocolate: "Todo mundo tem em casa e serve para massagens íntimas. Utilize com moderação, porque engorda", brinca Regina Racco.

9. Cinto: "Uma vez, meu marido prendeu meus braços para trás usando o próprio cinto que eu estava usando. Foi uma loucura e ele pôde fazer o que quis comigo. Quando ele me soltou, brinquei de bater nele com o cinto. Aí começamos uma nova fantasia", revela a musicista Márcia B., 33.

10. Talco: "Em vez de óleos ou cremes, experimente fazer uma massagem com talco, porque ele proporciona sensações diferentes. Não tem em casa? Então, use a minha receitinha do talco sedução: pegue quatro colheres de amido de milho (maisena) e misture com duas colheres de canela em pó. Guarde em uma caixinha. Utilize esse talco na massagem sensual. Mas prepare-se porque esse talquinho é explosivo. A canela é afrodisíaca e por certo a noite será longa", afirma a professora de artes sensuais Regina Racco.

11. Gravata: "Pegue uma gravata e vende os olhos dele. Dessa forma, ele terá que aguçar outros sentidos além da visão durante a relação sexual. Você pode usar também um cachecol para tapar os olhos dele", indica a sexóloga Glene faria.



12. Cubos de gelo: "Em uma noite quente, use gelo para massagear em torno dos mamilos. Coloque na boca e comece o sexo oral. Em seguida, beije-o", sugere Regina Racco.

13. Luzes de Natal: "Todo ano, antes de guardar no alto do armário os enfeites de Natal, coloco as lâmpadas coloridas ao redor da cama. Com tudo apagado e só elas piscando, fica um clima super legal - meio de motel, meio de Hollywood. Adoro!!!", sugere a musicista Liliane P., 30 anos.


14. Mel ou leite condensado: "É importante valorizar os órgãos dos sentidos na brincadeira a dois. Para estimular o paladar, mel e leite condensado são boas pedidas", dá a dica a sexóloga Glene Faria


15. Pétalas de rosas: "Quando meu marido me dá flores, coloco no vaso e espero os dias passarem. Quando elas estão murchas, em vez de jogar fora, retiro pétala por pétala - elas são muito preciosas. Tem vezes em que tomamos banho com elas, porque dizem que atiça a paixão. Noutras vezes, faço um caminho de pétalas até a cama e jogo o resto sobre os lençóis. É bom variar, né?"

sábado, 18 de setembro de 2010

massagem yoni (vagina)

“Sua parceira deve deitar-se confortavelmente, com travesseiros apoiando onde for necessário. Você pode sentar-se a seu lado ou entre as suas pernas abertas, também apoiadas por travesseiros. Olhe para ela, sincronize a sua respiração com a dela, criando uma conexão amorosa. Ponha sua mão esquerda delicadamente sobre o coração dela, enquanto sua mão direita (se você for destra) descansa sobre a pelve, no chacra umbilical”.




* “Depois de alguns minutos, faça massagem no corpo dela, com óleo ou talco. Afaste a energia da região da pelve, levando-a para o ventre e descendo pelos braços, coxas e pernas”.



* “Massageie em volta da pelve, dos músculos acima do púbis, da virilha (na prega onde as coxas se encontram com a região púbica) e no topo das coxas – lugares onde a tensão pode se concentrar. Controle com ela o ritmo e a pressão dos movimentos da massagem”.



* “Antes de proceder à massagem da yoni ( vagina), ponha a mão em concha sobre o púbis e os lábios vaginais de sua parceira, mantendo a outra no centro do coração, restabelecendo a conexão com os olhos”.



* “Depois de acariciar suavemente a região do púbis, derrame uma pequena quantidade de lubrificante sobre os lábios externos da yoni, e massageie suavemente esta parte. Faça isso por algum tempo, sem pressa. Olhe para a yoni da parceira, admire-a e diga o que vê”.



* “Aperte delicadamente o lábio externo com os dedos, e deslize-os por toda a sua extensão, para cima e para baixo. Faça a mesma coisa com os lábios internos (vulva). Aperte então todos os lábios nas mãos como um sanduíche de yoni. Pergunte à parceira se ela está gostando do ritmo e da pressão de seu toque”.



* “Acaricie o clitóris, fazendo pequenos círculos e comprimindo-o. Diga à parceira para relaxar, sentir as sensações eróticas proporcionadas sem se concentrar muito nelas. Você pode dispersar a energia afastando-a da região da pelve com a mão que está livre, ou aumentá-la com um duplo estímulo – acariciando um mamilo, por exemplo”.



* “Quando a parceira estiver pronta, ela vai lhe convidar a colocar o dedo médio da mão direita dentro da vagina. Explore o interior dela em todas as direções, fazendo uma massagem. O resto de sua mão pode descansar sobre o púbis ou massageá-lo. Varie a profundidade, velocidade e pressão de seus dados. Há três tipos principais de movimentos: pequenos círculos, vibrando onde parecer dormente, ou simplesmente segurando, sobretudo se a parceira parecer angustiada (neste caso é melhor a mão ficar parada, sem retirar o dedo)”.



* “Com a palma da mão para cima e o dedo médio dentro da yoni, mexa o dedo num gesto de “vem cá” ou dobre-o em direção à palma. Você vai entrar em contato com uma região de tecido esponjoso abaixo do osso púbico, atrás do clitóris. É chamada de Ponto G ou, para o Tantra, ponto sagrado. Sua parceira pode ter a sensação de querer urinar, ou experimentar dor ou prazer. Se for incômodo para a parceira, pare de mover os dedos ou tente variar a pressão, velocidade e padrão de movimentos. Você pode fazer movimentos para o lado, para a frente e para trás ou em círculos com o dedo médio”.



* “Mantenha a respiração e continue a olhar em seus olhos. Emoções fortes podem vir à tona, e ela pode querer chorar ou dividir com você o que está por vir. Continue respirando e seja delicada. Não entre em pânico. Continue a massagem até que ela lhe diga para parar. Remova então as suas mãos lentamente, com delicadeza e respeito. Deixe-a ali por um momento, deleitando-se com o resultado da massagem da yoni. Ou abrace-a com ternura”.


E ai? Que tal buscar os seus pontos de felicidade?

sábado, 11 de setembro de 2010

A nobre vereadora

video

As faces do prazer

video
Varios fotografos ja tentaram captar as expressões do prazer, a agonia do "gozo, esta é mais uma tentativa, espero q gostem, e gozem...
Mulher fotografada se masturbando.










quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Anais nin




Uma Espia Na Casa Do Amor, trecho de

"As carícias da noite anterior
haviam sido intensamente maravilhosas,
como todas as chamas multicolores
de um engenhoso fogo de artifício,
irrupções de sóis e neons
explodindo no interior do corpo,
velozes cometas
dirigidos a todos os centros de prazer,
estrelas cadentes de profundas alegrias..."


Anaïs Nin, Uma Espia Na Casa Do Amor

sábado, 4 de setembro de 2010

Masturbar




Mulheres: gostava das cores de suas roupas; do jeito delas andarem; da crueldade de certas caras. Vez por outra, via um rosto de beleza quase pura, total e completamente feminina. Elas levavam vantagem sobre a gente: planejavam melhor as coisas, eram mais organizadas. Enquanto os homens viam futebol, tomavam cerveja ou jogavam boliche, elas, as mulheres, pensavam na gente, concentradas, estudiosas, decididas: a nos aceitar, a nos descartar, a nos trocar, a nos matar ou simplesmente a nos abandonar. No fim das contas, pouco importava; seja lá o que decidissem, a gente acabava mesmo na solidão e na loucura.

Charles Buskowski