terça-feira, 25 de maio de 2010

Masturbação Anal






(..)me pediu(...) para eu me masturbar só com o dedo no cu achei meio louco.
...mulher?!
...lembrei de uma coisa que tenho como lema, tesão não se explica, simplesmente acontece. E com a cara safada me lancei ao desafio.

Arreganhada na cama melei meus dedos com óleo de amêndoas doces, mas como meu dedo é meu, mandei ver. O óleo(...) é de cara meio geladinho, aquece a região e facilita a penetração à medida que o dedinho se diverte lá. Por um tempo, só a primeira falange do dedo médio da mão direita me comeu. Enfiando devagar e deixando, piscando o cu na ponta do dedo, meio que mordendo. Fiquei um bom tempo ali, só acostumando o cu ao dedo, para só então enfiar o segundo. Repetindo o exercício da mordidinha, comendo a ponta dos dedos com a musculatura anal. Movimentos rapidinhos de vai e vem, sempre muito bem lubrificados pelo óleo iam me aquecendo internamente.

O tesão foi tanto, que por um momento eu tive vontade de largar o cu e partir rápido para o clitóris, era tesão demais necessitando ser saciado, mas o desafio era a masturbação anal. Gozar apenas com os dedinhos no cu, nada mais. Fechei os olhos e me entreguei. Metia os dedos melados, que já deslizavam fácil e safadamente senti que o cu pedia mais. Três dedos. Meti e me senti preenchida. Agora sim, dei o start para o gozo. Comecei a imaginar que era um pau me fodendo o cu e foi impossível não sentir a xota melar e escorrer. Que vontade de enfiar uns dedos nela. Sentia ela piscar, com inveja do cu, mas me mantive convicta na intenção do gozo unicamente anal.

Passei a meter os dedos mais rapidamente, mas me concentrei apenas na portinha do cu, percebi que ali tinha mais tesão. Metia os dedos como se fosse uma foda curtinha, como se fosse só a cabecinha do pau ali, entrando e saindo. Fui metendo cada vez mais rápido até que sem poder controlar mais. Vi tudo escurecer, eu explodi num gozo doido, forte. Enterrei meu três dedos até o talo, e teria metido mais pra dentro se tivesse.

O prazer anal é indiscutível. E dessa vez, nem posso dizer que teve a ver com a dor, já que eu tive tempo para acomodar meus dedos ao meu tempo em mim. Devem ser terminações nervosas, tesão psicológico, sabe lá… O que sei é que o safado que me lançou o desafio, terminou me apresentando uma nova opção de gozo e eu simplesmente AMEI



http://meandmysecretlife.wordpress.com/

3 comentários:

Hera e Hércules disse...

Muito excitante essa postagem...rs.Bjs da Sra.Hera!

Anônimo disse...

MEU, QUE PUTARIA..DEIXA EU METER MEU PAU NO SEU CU QUE VC VAI PREFERIR AO SEU DEDO FINO..LMAO

Anônimo disse...

Eu consegui ensinar minha namorada a ter prazer sem dor. Você podem tentar também :)

Primeiro, precisei convencê-la de que por trás também era gostoso, então passei pra ela um desafio:
"[I]Você aprende a se masturbar pela portinha de traz (assim ela se prepara para um anal sem dor). E eu me dedico a fazer o melhor oral que você já teve[/I]"
[URL=http://diariodeanaisnin.blogspot.com.br/2008/04/masturbao-anal.html]Treinando a portinha de traz para mulheres (cuidado: fotos impróprias)[/URL]
[URL=http://diariodeanaisnin.blogspot.com.br/2012/08/como-chupar-buceta-xv.html]E como fazer um oral em uma mulher (cuidado: fotos impróprias)[/URL]

Depois de duas semanas nos pegamos no motel. O oral estava em dia, na frente e atrás dela a quase perder a conta da quantidade de orgasmos, mostrei pra ela o tempo todo quanto aquilo pra mim também estava gostoso, e ela [I]virando os olhos[/I]. Depois ela guiou-me no anal, devagar, só ela se movimentava, e não eu. Ela de quatro, movia-se pra frente e pra trás, aumentando a excitação aos poucos, até que ela gozasse de novo, ela já estava bem relaxada, e fizemos uma segunda vez, desta vez comigo me movimentando e tendo orgasmo juntos.

Sempre lembrem que a pratica leva à perfeição. Começamos com lubrificante analgésicos, depois só lubrificantes simples, hoje em dia ela já tem tanto controle que depois de alguns orgasmos nem precisa mais.

Agora sempre que intimamente estamos juntos, ela faz questão que eu coloque alguns dedos atrás acompanhado de oral, e que o anal faça parte da transa, e gozamos muito.