quinta-feira, 11 de março de 2010

A ARTE DE CHUPAR UMA BUCETA

(... )


Antes, mais uma vez, devo dizer que a minha técnica é boa prá mim e necessariamente não seja boa para todos. Embora eu saiba também que não é só a técnica, pois tem que ter a tal química, a emoção, e aí que entra igualmente o conhecimento da mulher com quem você fará o sexo, sobretudo, no caso: o oral.



Começo dizendo que o ANTES é fundamental.



Prepare bem o ambiente, com flores, músicas (clássica ou bossa nova), vinho, incensos ou algo que possa relaxar e criar êxtase.



O ANTES também pode ser enumerado com poesia (nelsonrodriguiana ou não) que você deve mandar antes do encontro ou com palavras sex e carinhosas pelo telefone ou algo do tipo. Fale sempre da beleza da sua amada e da alegria de tê-la na sua companhia.



Ah!, antes também mande flores. Vermelhas, é claro!



No ato em si, comece sempre com parcimônia.



Ou seja, já no começo do ato sexual, ou melhor, da trepada, pegue a fêmea e dê muitos beijos sexuais para dar início ao ato libidinoso. Beije com parcimônia, delicadeza e sexualidade. Tem que fazer um misto disso.



A partir daí, então, vá deslizando em direção ao baixo ventre da fêmea sempre dando delicados beijinhos durante o percurso. Não fique afobado. Jamais fiquei agoniado porque o ANTES pra mulher, ao contrário do homem, é qualquer coisa tão essencial quanto o DURANTE no ato sexual.



Lembre-se que a caminhada do beijo ao baixo ventre cria um maravilhoso suspense.



Esse suspense deixa-a mais seduzida. Dedique especial atenção ao pescoço e a parte situada entre o umbigo e o início da flora pentelhística. Em todos os momentos fale da maravilha de beijá-la e da beleza da própria fêmea.



Lembre-se, sempre, que milenarmente a mulher gosta de elogios.



Novamente com toda parcimônia e destreza do mundo, abra as pernas do nosso objeto amado e beije/lamba a doce perseguida delicadamente por cima da calcinha.



Faça mais: cheire! Cheire novamente! Mais uma vez!



E diga: “...que coisa extasiante!”. Ou um elogio análogo para a única e melhor inhaca que o macho deve adorar.



Aí adiante vá levando a boca suavemente para o lado e beije as virilhas na parte interna. Sempre com toda calma do mundo.



Arrede a calcinha beeeeeeeeeeem pouquinho de modo a enxergar somente um pedaço daquela abertura fascinante.



Nesse momento olhe para o rosto da sua amada e faça um agradecimento: “Obrigado, minha deusa, por ficar lado a lado com essa buceta que é mais bonita do mundo”.



Seja nesse momento nelsonrodriguiano, ou seja, diga a palavra buceta porque nesse momento a fêmea quer uma mistura de elegância e cafajestagem.



Com andamento dessa mistura, vá e lamba e beije esse pequeno pedaço do céu que ficou exposto na sua cara. Novamente, pare por um instante para olhar para cima e ver a fêmea revirando os olhos.



Algumas chegam até ao cume de quase matar com asfixia porque colocam as mãos na cabeça do macho forçando demasiadamente. É claro que não é uma intenção dolosa, é apenas o vigor do êxtase que a fêmea sente ao ser chupada, mas diga e peça calma prá ela porque você não vai sair dali.



Retome a atividade agora afastando um pouco mais a calcinha de modo a ficar com uma visão panorâmica do belo alvo e captar o adorável cheiro exalado pela abertura do paraíso feminino, agora já incalculável.



Não caía logo na tentação de enfiar a cara toda ali dentro, vá com calma.



Lembre-se que ela já se encontra quase todinha arretada. Prefira primeiramente concentrar-se na metade superior da buceta, não colocando ainda a língua na parte interna.



Continue beijando.



Sempre devagar.



A eletricidade dos movimentos vai depender do requerimento da fêmea. Depois da percepção da volúpia da fêmea, vá colocando a língua na parte interna.



O famoso e adorável pinguelo.



Faça movimentos leves e verticais, preferencialmente.



Aí com a língua já trabalhando cautelosamente dê especial atenção à parte da divisão que tem o próprio pinguelo. Aí nesse movimento tente dividir as maravilhosas partes do pinguelo com sua língua. Em seguida, coloque os seus lábios e mordisque-a intercalando este movimento com breves lambidas.



Sempre, repito, com muita cautela.



Paralelamente, ponha nessa hora em ação seus dedos.



Coloque bem devagarzinho um dedo de sua mão na buceta dela e faça começar uma calmosa siririca.



Ainda paralelamente, com outro dedo de sua outra mão, coloque num dos seios dela. Precisamente: pegue com delicadeza aureola num dos seios para excitá-la ainda mais.



É conveniente que você faça uma boa sincronia entre o seu trabalho lingüístico no pinguelo e seu dedo dentro da buceta e num dos seios.



Isso cria uma cadência que pode avantajar o fascino do gozo da fêmea



Nesse grande movimento com a língua no pinguelo e os dedos dentro da buceta e o outro num dos seios, pare por alguns instantes e diga prá ela que aquela buceta é a melhor e mais bonita buceta do mundo.



Já está provado que a mulher adora (mil vezes adora!) palavras elogiosas nomeadamente na hora de fazer sexo. Portanto, as palavras carinhosas e sexy vão deixá-la ainda mais seduzida.



Depois dos elogios volte com o trabalho lingüístico no cativante pinguelo. Nesse momento, tente avançar com mais, digamos assim, eletricidade nos movimentos dos dedos dentro da buceta.



Porque na medida em que a proprietária do órgão mais gostoso do mundo for aumentando o número de corcoveamentos, aumente mais até o ponto em que ela vai estar tentando assassiná-lo com a buceta.



Repito: vai chegar num ponto que ela vai querer, sem querer, é claro, matá-lo de asfixia de tanto amar o seu trabalho lingüístico no extasiante pinguelo dela e de seus dedos na buceta e num dos seus seios.



Lembre de esquecer que você tem pica nessa hora.



Por quê?



Ela que tem que lembrar que você tem pica, ou seja, continue chupando, sempre chupando, ou melhor, fazendo a minha técnica na fêmea.



Segundo as sexólogas, uma mulher agüenta ao máximo 35 minutos de trabalhos lingüísticos e depois ela padece de tanto orgasmo e seguida ela mesma sugere a palavra mágica: PICA!



- Põe, amor, a tua pica que eu não agüento mais.



Não desobedeça às ordens dela.



Aí entre com toda amabilidade do mundo, porque ela vai estar tão excitada que bastarão meia-dúzia de estocadas para que ela chegue ao orgasmo através da penetração e assim ela vai achar que você é o melhor amante do mundo.



É isso aí.



Viva a buceta!!!






Eduardo Lauande

2 comentários:

Ingrid e Marcelo disse...

Olá, li suas técnicas e apenas por ler fiquei muito excitada, quando meu marido chegar vou falar tudo rpa ele e pedi-lo que as faça. Um abraço. Ingrid Ilha.

Curiosa disse...

NOSSA, FIQUEI TODA MOLHADA SÓ DE LER SEU DEPOIMENTO. TO DOIDA P/ SER CHUPADA ASSIM.