domingo, 27 de fevereiro de 2011

comer com jeito a bunda



Os lábios se tocam, as mãos correm pelo corpo, apertam o bumbum segurando com força. A boca desliza pelo pescoço, tocando suavemente os contornos. Os seios enchem as mãos. O bico endurece, um , os dois, aperta. Abaixa as alças do sutiã, tirando, fitando, deixando-os a mostra e os beija. Ela se arrepia, se mela.
Tirando a sua camisa com pressa, roçando o corpo no seu corpo. Ela recua. Abre o cinto, a calça.
Segurando ela no colo, se apóiam na mesa. Levanta a saia, afasta a calcinha. Lambe. Chupa. Sente o sabor, o calor. Ela suspira, acaricia os seios e olha nos seus olhos. Mete um dedo, ela se cortoce. geme, geme muito, se levanta. Coloca a mão nela, sentindo devagar, abrindo devagar, sente seu grelinho durinho. Devagar. Sentindo ela se abrindo, engolindo. Ela geme. Treme. Fode.
Puxa o cabelo dela pra trás e morde seu pescoço. Ela grita.
_ Ponhe mais forte. Mais ....
Vira ela de costas, manda empinar a bunda. Molha um pouco. Vai colocando com carinho.
Ela se debate, mas rebola. Diz que não quer, mas empina ainda mais o rabo.
Entra todo. devagar, sentindo ele abrindo.
Um gemido. Um grito. Mais gemidos mais gritos
Ela rebola mais, empina mais, pede mais.
Fodendo rápido, no fundo.
Se contorce. Grita. As pernas tremem e se desfaz.
Segurando os braços dela para trás e olhando nos olhos, soca forte, soca fundo, soca rápido.
Ela geme mais. Mais mais e mais alto, cada vês mais alto....
Explode....deliciosamente .....


trecho de " O carra que me comeu de verdade"

Um comentário:

Lolita disse...

Mete todo... É como eu gosto!