quinta-feira, 19 de junho de 2008

Pelas mãos























" Ha um tempo atrás, a paixão que sentia por você era tanta,
que meu desejo, muitas vezes, me pegava pelo corpo e
me levava ao encontro do seu ...
E não adiantava resistir ...
Porque nada segura um desejo incontrolavel...
Porém, com o passar do tempo, esse mesmo desejo não mais
me pegava pelo corpo, mas sim, pelas mãos ...
Foi quando percebi, que não se tratava mais de paixão ...
E sim ... de amor ..."



Iza, uma poetisa que se revela

Um comentário:

gel disse...

"Eu me entrego, aceito a mim e as condições atuais.
Se for para minguar minguo. Não vou contra meus ciclos.
Se for para chorar, choro tudo que houver, vou ao inferno,
vou fundo. Se for para amar, também. Amo tudo, intensamente
até o fim. Fico cheia, fico nova, me exalo, me recolho, fico de todos os jeitos.
Cozinhando ou de molho."



beijos meus·.♥