terça-feira, 11 de março de 2008

" Dobro os joelhos..."


Dobro os joelhos
Quando você me pega amassa quebra
Me usa demais
Perco as rédeas
e você demora, devora, implora sempre por mais
Eu sou navalha cortando na carne
Sou a boca que a língua invade
O desejo maldito e bendito, profano e covarde.
Desfaça assim de mim
Que eu gosto e desgosto me dobro, nem lhe cobro!
Ordene, não peça.
Muito me interessa a sua potência seu calibre, seu gás
Sou o encaixe, o lacre violado(rompido, rasgado)
E tantas pernas por todos os lados.
Eu sou o preço cobrado e bem pago.
Eu sou um pecado capital.
Eu quero é derrapar nas curvas do seu corpo
Surpreender seus movimentos
Virar o jogo
Quero beber o que dele escorre pela pele
(pelo corpo, pelos furos
venha torture, sacie
Tatue em meu corpo sua marcas, seus desejos
Me condene a te amar)
E nunca mais esfriar
Minha febre ( meu amor, meu tesão)

desconheço o autor
enviado por INSÁCIAVEL SEDUTORA

2 comentários:

lanelessa disse...

ESTÁ LINDO ESSE BLOG, PARABÉNS QUERIDO.BJUSSS

Isabel disse...

O nome da música é Luxúria... Isabela Taviane gravou